15/06/2018

Afinal o que é blockchain? Descubra aqui!

Muito se fala sobre blockchain, mas poucos sabem o motivo de esse novo conceito causar tanto furor. Primeiramente, vale dizer que essa tecnologia vai muito além das transações financeiras e das moedas virtuais.

Quer entender o que é blockchain e como ele pode ajudá-lo a agilizar os processos, reduzir as fraudes e amenizar os riscos na sua empresa? Então, continue a leitura!

O que é blockchain

Em 2015, Leanne Kemp fundou o Everledger, um registro digital global de diamantes, impulsionado pelo blockchain. O Everledger usa mais de 40 recursos para criar a identificação da pedra.

Com essas informações, o blockchain é utilizado para registrar o certificado de propriedade da joia. Já foram digitalizados mais de um milhão de diamantes nesse sistema e isso revolucionou o mundo dos diamantes ao aumentar a segurança, diminuir os riscos de fraudes e a procedência ruim no mundo todo.

Em termos bem simples, blockchain é uma estrutura de dados feita como uma grande corrente com blocos encadeados e validados entre si. Dentro de cada bloco existem transações que podem carregar informações diversas, como se fossem um livro-razão em que pessoas autorizadas registram tudo em tempo real.

Para que as informações sejam registradas, é utilizada criptografia forte. Isso permite que elas sejam validadas por consenso, em vez de serem escritas por apenas uma pessoa ou organização.

Quais são as aplicações para a tecnologia blockchain

Considerado uma das maiores disrupções desde a invenção da internet, o blockchain tem inúmeras vantagens e pode ser aplicado em diversos processos. Alguns exemplos incluem:

Casos de uso no cenário mundial

O blockchain elimina a necessidade de intermediários caros nas transações. E o mercado descobriu oportunidades para os mais diversos segmentos. Acompanhe algumas delas a seguir!

Bitnation

Em 2014, Suzanne Tarkowski Tempelhof criou a Bitnation, uma organização holocrática que sugere a capacidade de constituir soberanias contemporâneas sem fronteiras. É possível criar sociedades virtuais e outras associações com interesses, visões e ideias semelhantes.

Em termos práticos, a Bitnation é um mercado descentralizado para criar jurisdições ou entrar em sociedades. Nela, todos podem fazer acordos jurídicos e abordar os serviços de governança com base em códigos legais, a partir da estrutura blockchain.

Assim, consegue-se prover serviços advocatícios, de identificação e cartorários — como registros de casamentos e nascimentos. O governo da Estônia reconheceu um sistema de identificação de refugiados sírios que autoriza seu livre trânsito no país.

Arcade City

A Uber fica com 25% de cada serviço prestado pelos motoristas que a utilizam. O Arcade City oferece o mesmo serviço, mas utiliza blockchain: de forma descentralizada, o profissional recebe 100% do valor do serviço e a rede toda se comunica para qualificá-lo.

Além das corridas, o Arcade City permite que se faça uma rede própria de contatos com os clientes. Assim, o motorista fica livre para criar agendamentos diretos, entregas ou viagens intermunicipais.

E isso tudo é só a ponta do iceberg. A tecnologia está apenas no começo e este é o melhor momento para aprender o que é blockchain, como trabalhar com ele e fazer que a equipe atue para descobrir que oportunidades podem ser criadas para a organização.

E aí, gostou do post? Para ficar sempre por dentro desse tema, acompanhe a gente nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn.